Dicas para a execução de dinâmicas

– Leia bem a dinâmica antes de fazê-la, de forma a não ser necessário ficar recorrendo a ela durante sua execução. Isso atrapalha o desenvolver da dinâmica e cria um pensamento de despreparo.
– Providencie, se necessário, os materiais necessários para a dinâmica. Em alguns casos, pode-se substituir materiais por outros que produzam o mesmo efeito.
– Não utilize uma dinâmica em qualquer momento. Cada dinâmica exige um contexto, e é importantíssimo que a dinâmica seja de acordo com o tema, nunca o tema de acordo com a dinâmica.
– Avalie se o grau de amadurecimento do grupo é alto o suficiente para a realização da dinâmica. A mentalidade infantil pode, com apenas um comentário, desestruturar o processo todo. Comentários maliciosos são o principal problema.
– As interpretações de cada dinâmica não são fixas. Nunca avalie uma interpretação como errada. Algumas dinâmicas podem ter seu conteúdo adaptado a outros temas, mas faça isso com cuidado.
– Nunca obrigue ninguém a participar e nem a se expressar. Isso pode, em certos casos, coibir a pessoa a participar do grupo.
– Não espere conclusões preestabelecidas. Esteja preparado para ouvir diferentes interpretações e usá-las a seu favor.
– Procure utilizar dinâmicas mais calmas em reuniões mais calmas, dinâmicas mais agitadas em reuniões mais livres. O mau uso delas pode causar a “quebra” de todo o trabalho de uma reunião.

voltar

Tags: ,


%d blogueiros gostam disto: