A raposa e a cegonha

A raposa e a cegonha mantinham boas relações e pareciam ser amigas sinceras. Certo dia, a raposa convidou a cegonha para jantar e, por brincadeira, botou na mesa apenas um prato raso contendo um pouco de sopa. Para ela, foi tudo muito fácil, mas a cegonha pode apenas molhar a ponta do bico e saiu dali com muita fome.
– Sinto muito, – disse a raposa – parece que você não gostou da sopa.
– Não pense nisso. – respondeu a cegonha – Espero que, em retribuição a esta visita, você venha em breve jantar comigo.
No dia seguinte, a raposa foi pagar a visita. Quando sentaram à mesa, o que havia para o jantar estava contido num jarro alto, de pescoço comprido e boca estreita, no qual a raposa não podia introduzir o focinho. Tudo o que ela conseguiu foi lamber a parte externa do jarro.
– Não pedirei desculpas pelo jantar, – disse a cegonha – assim você sente no próprio estomago o que senti ontem.

Moral da história:
Quem com ferro fere, com ferro será ferido.

voltar


%d blogueiros gostam disto: